Portal Asces-Unita - A gente existe para mudar a vida das pessoas!  

Faculdade Asces

19/05/2017

Sua profissão vai existir em 2025?

Multinacional traça cenário sobre o futuro das atividades profissionais no mundo

O Constante avanço tecnológico tem provocado mudanças no mercado de trabalho em todo o mundo. Profissões hoje importantes serão extintas enquanto outras deverão ser criadas para facilitar todo o processo produtivo. Cargos operacionais como caixa de banco, corretor de telemarketing e árbitros de futebol podem desaparecer em 2025 e haverá maior demanda nos trabalhos que lidam diretamente com tecnologia de ponta, como designer especializado em impressão 3D e designer de realidade virtual.

 A previsão sobre o futuro do mercado de trabalho é da EY (antes chamada de Ernst & Young), uma das maiores empresas de consultoria e auditoria do mundo. A pesquisa também indica que a maioria da população economicamente ativa será composta por mulheres, em 2025. Tem mais: a estimativa da empresa é de que um em cada três postos de trabalho seja substituído por tecnologia inteligente. A colaboração entre homem e máquina vai ser mais evidente. O levantamento também mostra que apenas 27% das empresas acreditam estar preparadas para gerir os talentos do futuro e 50% das corporações têm profissionais promissores para assumir posições críticas.
Para o sócio de gestão de pessoas da EY, Antônio Gil Franco, a palavra que define esse fenômeno no universo profissional é transformação, principalmente para os profissionais. “Isso não significa que os empregos vão ser reduzidos, porém, haverá uma mudança de funções. E muitas desses trabalhos elencados na pesquisa não vão acabar, mas vão mudar a maneira de serem executadas”, afirma. De acordo com Franco, é fundamental as pessoas terem a consciência da transformação do que acontece no mundo e que o ser humano precisa estar em evolução. Inovação e adaptação às mudanças são outros conceitos muito importantes.
Ele explica que o impacto dessas alterações são positivas. “Esse fenômeno vai aumentar e melhorar o bem-estar da humanidade e melhorar a qualidade de vida das pessoas. Por exemplo: a expectativa de vida do ser humano tem aumentado bastante. Essas modificações também contribuem nisso”, relata.
Por outro lado, muitos profissionais enxergam de modo diferente o mercado de trabalho. Um deles é o operador de telemarketing Yuri Oliveira, 21 anos. Ele acredita que a função não vai deixar de existir e que a máquina não substitui a mão de obra humana. “Uma palavra que nos define é a empatia. No momento, uma máquina não tem isso com um cliente. Isso pode mudar, porém não tenho visão do que possa acontecer futuramente”, comenta. Sobre os motivos de o seu cargo estar na lista das profissões em extinção, o profissional, que atua na área há quase dois anos, diz que o fato de ser possível realizar 90% dos procedimentos relacionados a problemas técnicos, financeiros ou até mesmo cancelar um serviço como assinatura, por exemplo, através do site ou até mesmo do atendimento eletrônico, seria uma das razões disso.
Já o corretor de imóveis Luiz Antônio Ferreira, 56, conta que mesmo com as facilidades para compra e venda das propriedades, a tecnologia não vai substituir os trabalhadores do setor. “Um profissional capacitado, de muitos relacionamentos e contatos sempre terá clientes fidelizados e nunca fará negócios sem o aval desse corretor ou um consultor imobiliário”, afirma.
Outra questão levantada por ele é sobre a segurança, baseado em sua experiência de 25 anos de atuação no ramo. “Os grandes empresários não vão comprar sem ter um profissional que dê segurança e tranquilidade nesse momento”, destaca o corretor. Para ele, as facilidades da internet hoje em dia contribuíram para que os donos dos imóveis realizem anúncios e vendas diretamente com o cliente. Essa situação, segundo o empresário, é um dos fatores que levam o cargo a estar listado no estudo.
O diretor de desenvolvimento de pessoas da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH Brasil), Luiz Edmundo Rosa, conta que estamos vivendo a 4ª Revolução Industrial e que a globalização, automação e tecnologia estão em processo de convergência. “A robótica vai substituir trabalhos de funções repetitivas e a tecnologia vai criar outros tipos de funções.”

Ele fala que o impacto vai ser sentido no começo, porém, os benefícios serão muito positivos a longo prazo. Crescimento de serviços em diversos segmentos e soluções adequadas às necessidades da sociedade são alguns exemplos. Para ele, o cenário é bom para os brasileiros. “Três habilidades são essenciais para ter sucesso nessa nova era: orientação para servir, capacidade de negociar e flexibilidade cognitiva, ou seja, entender o outro e aprender coisas novas rapidamente.”

Empregos que podem não existir em 2025

. Operador de Telemarketing

. Subscritor de seguros

. Reparador de relógios

. Digitador de dados

. Agente de crédito

. Árbitro

. Corretor de Imóveis

. Trabalhadores rurais

. Caixa

Empregos que podem se tornar populares em 2025

. Professional triber (profissional freelancer especialista em unir pessoas em torno de um projeto comum)

. Professor freelancer

. Fazendeiros urbanos

. Cuidadores

. Instalados domésticos especialistas em tecnologia

. Designer especializado em impressão 3D

. Designer de realidade virtual  

 

Fonte: Jornal do Commercio

 


Asces-Unita
Associação Caruaruense de Ensino Superior e Técnico (Mantenedora)
Av. Portugal, 584, Bairro Universitário- Caruaru - PE – Brasil
E-mail:  asces@asces.edu.br
Central Telefônica: +55 (81) 2103.2000